Mensagens

A mostrar mensagens de outubro, 2010

Dias da Governação - Figueira da Foz um ano de balanço

Ontem os vereadores executivos e o presidente da Câmara, João Ataíde, fizeram um balanço do primeiro ano de governação. Na sessão primaram pela ausência todos os vereadores da oposição (100% e PSD) e os deputados municipais dos partidos minoritários (PCP e BE). Estiveram presentes em número significativo os presidentes de Junta (PS e PSD). Os ausentes perderam uma boa oportunidade para explicar aos eleitores que alternativas propõem, o que fazer perante os diferentes cenários que se colocam, como resolver a questão da falta de liquidez, que objetivos estratégicos colocariam na agenda se fossem poder. sabemos muito pouco sobre o que pensa a oposição disto tudo e o que faria de diferente. A mensagem que retiro da apresentação do presidente João Ataíde é simples: não há dinheiro para fazer "obra" física, mas há vontade de melhorar a qualidade de vida dos figueirenses através de uma governação mais atenta e com os pés assentes na terra. Falta agora concretizar, e há muito a f

As recorrentes inundações

Sempre que chove intensamente, durante 2-3 dias, algumas ruas ficam inundadas (a rua da República, por exemplo), e mesmo o Metro em Lisboa tem que fechar algumas estações. Esta situação repete-se ano após ano desde há mais de duas décadas... Onde estão as medidas preventivas ? O que fazem os técnicos (engenheiros, arquitetos e projetistas) para resolver a situação ? Há falta de dinheiro para resolver os problemas ? Ou será mesmo incompetência técnica ?

O Vortex de plástico no Oceano Atlântico - TRASH VORTEX

Imagem
A situação não é nova: um mar de plásticos e outras substâncias não biodegradáveis no meio dos Oceanos, há meia dúzia de anos que o fenómeno tem visibilidade e é estudado pela comunidade científica. Os relatórios e pesquisas revelam que os plásticos no mar funcionam como esponjas, absorvem e concentram substâncias tóxicas (especialmente os POP - poluentes orgânicos persistentes) e contaminam os animais que os ingerem. O problema agudiza-se pela diminuição do tamanho das partículas de plástico, de milímetros a micrómetros, cada vez mais difíceis de "pescar" e eliminar do meio. http://green.blogs.nytimes.com/2010/08/20/missing-plastic-in-the-atlantic/ Chemical sponge There is a sinister twist to all this as well. The plastics can act as a sort of "chemical sponge". They can concentrate many of the most damaging of the pollutants found in the worlds oceans: the persistent organic pollutants (POPs). So any animal eating these pieces of plastic debris will also be

Mais consumo em tempo de crise

Os sacrifícios incomensuráveis da classe média em 2010 não se medem pela redução de consumo. Estranhamente os impostos sobre o consumo conheceram um notável crescimento de 2009 (ano de crise) para 2010 ( ano de maior crise ainda...): "como o IVA (+13,9%), Imposto sobre Veículos (+20,4%) e Imposto sobre consumo de tabaco (+22,4%)" in PUBLICO, 20.10.2010 Mais carros, mais tabaco...e mais antidepressivos.

Os chefes que (não) calçam as botas dos operários

Imagem
Um comercial que vende equipamentos para operários confidenciou-me que muitos "chefes" não sentem as dores dos seus subordinados. "Compram a metro", sempre do mais barato que há, sem olhar ao conforto e bem estar dos respetivos subordinados. Enfim, não calçam as botas dos operários, não sentem os pés a "cozer" no Verão e a gelar no Inverno, não sentem as dores na coluna, as articulações a soçobrar, ... Esta é uma mentalidade muito latina, a distância entre "o chefe" e o "chefiado". Revela-se não tanto no tratamento mas na distância à realidade, na falta de empatia, na ausência de fiscalização (no bom sentido) e no controlo do que se faz, porque se faz assim e como se poderia fazer melhor. Claro que "comprar a metro" sai caro, os equipamentos baratos ao fim de pouco tornam-se inúteis...e é preciso comprar mais, gastando-se mais.

Debate sobre a governação do concelho

Informação: A Câmara Municipal levará a cabo no próximo dia 30 de Outubro, Sábado, pelas 21 horas, na Casa do Paço, um encontro com os Figueirenses, no âmbito da iniciativa “Dias da Governação”. O encontro servirá para um esclarecimento sobre a situação da autarquia, as medidas levadas a cabo no primeiro ano de governação, a apresentação do projecto para a realização de um Plano Estratégico para a Figueira da Foz, bem como auscultar todos os presentes sobre as suas preocupações acerca do futuro do Concelho no período decisivo que atravessamos e os aspectos a melhorar no relacionamento entre a Câmara Municipal e os Figueirenses. Horário/Programa: 21h00 – O Primeiro Ano de Governação: medidas levadas a cabo e situação actual da Câmara Municipal. 22h00 – Apresentação do projecto para a realização de um Plano Estratégico para a Figueira da Foz. 22h30 – Debate.

Corte na despesa e uma gestão séria

A gestão do CAE alterou-se substancialmente. Os resultados já são visíveis. Um ano de executivo liderado por João Atáide (PS) e a despesa diminuiu , aumentando a receita. http://www.asbeiras.pt/2010/10/pela-primeira-vez-a-programacao-do-cae-deu-lucro/

A estranha crise da classe média

Tentamos reservar um quarto de hotel em Fornos de Algodres no fim de semana de 30.10. Está tudo cheio...e nos arredores também. Nos supermercados a azafama é idêntica aos tempos antes da crise, vendem-se os mesmos chocolates, as mesmas guloseimas, a mesma lixívia...nada mudou. Os colegas da classe média (professores, inspetores, funcionários públicos,...) fazem planos para passar o fim de ano em Norte de África, no México, na Europa Central. Os reformados, ex-classe média, viajam para a Argentina e Tunísia. O vizinho acaba de comprar um carro novo de três toneladas e que gasta 10 litros aos 100 km,...Crise ? Onde ? Classe média portuguesa ? Sacrifícios ? As pessoas abdicam de quê ? Os 23% vão impedir alguém de beber leite achocolatado ? O consumo vai descer porque o IVA subiu 2% ? Duvido, não acredito nisso. Vai continuar tudo na mesma. A classe baixa que trabalha e ganha 600 euros por mês sofre com a crise, porque não sentem que os seus ordenados subam para um patamar médio mais

Coisas sérias para ...além do aumento do IVA aplicado à Coca Cola ! - Acidificação dos Oceanos

Enquanto uns se preocupam com o IVA da Coca Cola outros estudam e tratam de coisas realmente sérias e com a devida importância: Num artigo de revisão intitulado “Ocean acidification: a millennial challenge” "..." conclui-se que as consequências do aumento da acidez dos oceanos poderão tornar-se irreversíveis caso as emissões de dióxido de carbono (CO2) ultrapassem os 1000 Pg (Pg = 1015g) no período entre 2000 e 2049. O artigo alerta também que o excesso de CO2 reduz a produção de gases marinhos que contribuem para a formação de nuvens sobre os oceanos. A formação de menos nuvens diminui o poder de reflexão da radiação solar, amplificando o aquecimento global através de um efeito de realimentação positiva. Perante estes resultados, os autores relembram que estamos perante um forte motivo para actuar e reduzir o mais rapidamente possível as emissões de dióxido de carbono. in KLEPSYDRA de Rui Curado Silva

Discusão do Plano Regional de Ordenamento do Território do Centro (PROT Centro)

Encontra-se em Discussão Pública a proposta do Plano Regional de Ordenamento do Território do Centro (PROT-C), durante 44 dias, de 28 de Setembro a 30 de Novembro de 2010. A proposta do Plano Regional de Ordenamento do Território do Centro e respectivo Relatório, o Relatório Ambiental do Plano e o Parecer Final da Comissão Mista de Coordenação, outros pareceres no âmbito da Avaliação Ambiental e respectivo Relatório de Ponderação e as Actas das Reuniões de Concertação, encontram-se disponíveis para consulta dos interessados no endereço web http://consulta-protc.inescporto.pt/plano-regional ou através do sítio da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro. http://consulta-protc.inescporto.pt/

Árvores Ornamentais - em meio urbano

Imagem
Platanos gigantes, que nunca foram podados, em Bochum na Alemanha.

Vista à beira rio - estamos a transformar o mundo num grande caixote... cheio de lixo

Imagem

Os sacríficios da classe média portuguesa...

Segundo um artigo de opinião (Público, 04.10) de Francisco Sarsfield Cabral de Janeiro a Agosto de 2010, " venderam-se em Portugal 46% mais carros do que em igual período de 2009 (no conjunto da União Europeia houve uma baixa de 4%). A subida de telemóveis foi de 30% [nota: o país já tem mais de 10 milhões de números de telemóvel registados]. E há mais 22% de cartões de crédito. No segundo trimestre baixou a poupança das famílias, contra o habitual quando há aperto no horizonte." Sacrifícios ? Em Portugal ? Não parece, a julgar pelos hábitos de consumo da esmagadora maioria da classe média portuguesa não há crise.

Ainda a barragem do Sabor

Imagem
A loucura humana não tem limites. Estamos a destruir o pouco que nos resta de capital natural e ....de beleza. Cada dia que passa temos um país mais feio e imundo.

O mito da "eficiência energética" e as novas Escolas

"Se o consumo de energia aumentou 5,5% de 2009 para 2010, é porque “a eficiência energética está a falhar” e, efectivamente “não se poupa energia”, afirma Luís Malheiro, presidente da LMSA, no seminário organizado pela COGEN Portugal, no Porto, no dia 28 de Setembro." Observa-se que projetistas e técnicos continuam a insistir num modelo de desperdício de energia. A sumptuosa e inútil iluminação exterior do remodelado Liceu (Escola Joaquim de Carvalho) é só uma exemplo entre milhares de outros que todos os dias surgem por todo o país. A iluminação exterior da Escola, ligada toda a noite, é um exagero e um sinal intolerável de desperdício do dinheiro dos contribuintes. Iluminar paredes brancas, para quê ? Segurança ? de quem ? das paredes ? paranóia securitária ? ou narcisismo e "embelezamento do monumento" ? Estamos a pagar caro a incompetência de técnicos, engenheiros, arquitetos e dirigentes, relativamente a boas práticas de eficiência energética.

A bagagem e os deveres dos taxistas

Segundo o site da DECO os taxistas tem o dever de carregar a bagagem caso cobrem o 1,60 euros pela dita. Podem cobrar o transporte de bagagem? Os taxistas podem cobrar um suplemento para bagagens volumosas transportadas na mala do carro ou na grade do tejadilho e fizerem a sua carga ou descarga. Não pode ser cobrado suplemento se a bagagem tiver dimensão reduzida, for transportada no banco de trás ou for o cliente a carregá-la. Podem ser cobrados outros suplementos? Sim, o de chamada telefónica, sempre que o serviço for contratado por este meio.