Mensagens

A mostrar mensagens de maio, 2009

Futebol - 500.000 euros para vencedor da Taça de Portugal

A ANTENA1 prestadora de serviço público de rádio, dedicou 4 horas da sua programação em exclusivo ao futebol, à final da Taça de Portugal. O jogo dura 90 minutos, portanto, 150 minutos foram dedicados a conversa. O que se disse ? Falou-se exclusivamente sobre futebol, a política do futebol, o ambiente do futebol, o espectador do futebol (as claques a certa altura entoavam "filhos da p***" em uníssono...vá lá saber-se o que sentiu o Presidente Cavaco e 1ª Dama Maria Silva perante esta manifestação de civismo e "portugalidade" !). Perguntas, muitas, sobre o futuro dos jogadores, e Bruno Alves afirmou o seguinte, a propósito do futuro, "...o resto é o futuro é que sabe...". A Taça custa 500.000 euros, como se afirma aqui será muito ? será pouco ? o país comporta estas despesas com tantos craques argentinos, brasileiros, chilenos...etc. Hoje o Porto teve 3-4 jogadores portugueses em campo ! A minha mulher espanta-se quando lhe digo que o Lucho (FCP) ganha

Leite mais barato que a água

Tomei conhecimento que pelo menos na Bélgica e Áustria as eleições europeias coincidem com eleições locais/provinciais. Além de se pouparem milhões de euros ao erário, cativam-se os eleitores a participarem no acto eleitoral europeu. Seria bom que em 2014 conseguíssemos fazer convergir as Europeias com as eleições locais ou legislativas. Surge este comentário no âmbito de uma campanha eleitoral que pouco tem de europeia. Em Portugal poucos têm sido os candidatos que nos falam com algum detalhe e rigor sobre temas marcadamente europeus: política agrícola comum, pescas, transgénicos, lei das comunicações, relações internacionais, política energética comum, energia nuclear, emigração, apoio ao desenvolvimento, ...etc. Os interesses dos produtores de leite são comuns. As manifestações a que assistimos em Portugal não são diferentes das vistas, por exemplo, na Alemanha. O leite é mais barato que a água, preço ao produtor. Um sinal alarmante das distorções económicas causadas pela insuste

Agenda 010609 - Reunião da CMFF

CÂMARA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ Agenda da Reunião Ordinária de 01-06-2009 PERÍODO DE ANTES DA ORDEM DO DIA APROVAÇÃO DA ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 18.05.2009 INTERVENÇÃO DOS MEMBROS DO EXECUTIVO INTERVENÇÃO DO PRESIDENTE INTERVENÇÃO DOS VEREADORES ORDEM DO DIA 1 - GABINETE DA PRESIDÊNCIA 1.1 - PROTOCOLO ENTRE O MUNICÍPIO DA FIGUEIRA DA FOZ E O INSTITUTO DE GESTÃO FINANCEIRA E DE INFRA-ESTRUTURAS DA JUSTIÇA – CEDÊNCIA DAS CASAS DOS MAGISTRADOS, SITAS NA PRACETA DR. NOGUEIRA DE CARVALHO, Nº2 E 4 NA FIGUEIRA DA FOZ 1.2 - PROTOCOLO ENTRE O MUNICÍPIO DA FIGUEIRA DA FOZ E A ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE SAÚDE DO CENTRO I.P- CEDÊNCIA DAS CASAS DOS MAGISTRADOS, SITAS NA PRACETA DR. NOGUEIRA DE CARVALHO, Nº2 E 4 NA FIGUEIRA DA FOZ PARA INSTALAÇÃO DO AGRUPAMENTO DOS CENTROS DE SAÚDE DO BAIXO MONDEGO II 1.3 - DESLOCALIZAÇÃO DA DIRECÇÃO REGIONAL DE ECONOMIA DO CENTRO 4 - DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO, FINANCEIRO E DE RECURSOS HUMANOS 4.1 - DIVISÃO ADMINISTRATIVA, PATRIMÓNIO E NOTARIADO 4.1.1 - P

Direitos Atropelados - Texto de Manuel João Ramos

Em passeio pela Avenida 25 de Abril, hoje à noite, verifico mais uma vez que há "corridas"...Carros "kitados", adeptos do tuning, e não adeptos, passam a altas velocidades, muito acima dos 50 km/h. Os peões à beira de atravessar junto à passadeira assustam-se. Recuam. Os aceleras passam a "abrir", desrespeitam os sinais vermelhos, não param nos STOPs. Ninguém faz cumprir a Lei. A prevenção rodoviária nos moldes em que é feita não funciona. Fica um impressionante texto do Manuel João Ramos, Revista CUBO – 2008/03 Direitos atropelados De ACA-M O mais impressionante num atropelamento rodoviário é o modo como o peão é projectado pelo ar em pirueta para depois se estatelar no asfalto como uma marioneta desarticulada, com os ossos fracturados e o corpo ensanguentado. Há tempos, uma velha amiga minha seguia na berma da estrada, numa rua residencial de Benfica, porque o passeio estava ocupado por automóveis estacionados. Foi atropelada por um ligeiro circulav

Os negacionistas e as alterações climáticas

Imagem
Fonte: NASA Ainda há quem continue a negar o problema das alterações climáticas, mas são menos. E normalmente as mensagens "nagacionistas" que recebo são extremadas e não passam o teste da credibilidade do autor. O problema é sério, muito mais sério do que a maioria imagina. Para aqueles que queiram ir à fonte podem Ler aqui (em inglês) o Relatório Nicolas Stern, conselheiro do governo Britânico. Há também vários filmes no You Tube sobre o assunto. Quem tenha curiosidade poderá especificamente ver algo sobre a viabilidade das tecnologias de captura de CO2 por exemplo este.

Mais dinheiro para Festas, não há crise

Imagem
As Festas da Cidade deste ano começaram mais cedo. Não há dinheiro para muita coisa, mas haverá certamente mais 10.000 euros para Festa, são 155.000 euros este ano. Incluem acrobacias aéreas, 11.500 tiros pirotécnicos....festa rija. Os fornecedores de serviços esperam e desesperam, as colectividades não recebem os apoios, as carências nas Escolas do concelho são graves, os buracos alastram, ...mas o Executivo Câmara Municipal, e Duarte Silva em particular, decidem apoiar mais....Festa ! Sinto que este tipo de irresponsabilidade política nos conduz, enquanto cidade, e país, a um empobrecimento geral anunciado.

Prazo médio de pagamento - autarquias

Imagem
Clicar para ampliar O prazo médio de pagamento a fornecedores tem vindo a aumentar, chegando aos 396 dias. A Câmara Municipal da Figueira da Foz perde assim credibilidade e dificulta a vida ao tecido empresarial local.

Beaufort o filme israelita e a programação da RTP2

Imagem
Filme israelita: BEAUFORT A RTP (1 e 2) raramente mostram bom cinema europeu no horário nobre. Aliás, o cinema na TV é quase todo (95% ?) "made in USA". A SIC e a TVI dedicam-se 100% aos formatados filmes americanos, e disso não passam. Preocupa-me que a maioria jovens de hoje, ao contrário do que se passava há 20 anos atrás, possam pensar que o cinema só tem uma nacionalidade : Hollywood. Quando eu tinha cerca de 20 e tal anos lembro-me perfeitamente de ver na RTP2 o famoso programa "5 noites , 5 filmes". Uma semana tínhamos a companhia da Abbas Kiarostami ("Através das Oliveiras", 1994) e outros realizadores iranianos; na semana seguinte o cinema russo e o "Sol enganador" do Nikita Mihailkov, depois os chineses, argentinos, brasileiros, italianos, espanhóis, alemães, franceses, japoneses, israelitas,...etc. Apresentavam-se outros mundos, línguas estranhas, personagens bizarras, enfim, outras vivências. Os jovens e menos de hoje dificilmente

Limites à microgeração de electricidade a partir de painéis fotovoltaicos

Imagem
Torna-se incompreensível o estrangulamento à microgeração solar, preconizado pelo Governo português (e certamente pela EDP). As licenças a conceder aos micro produtores abrem num dia....e fecham nesse mesmo dia, a procura é elevada,e a oferta de licenças muito abaixo do necessário. No site Renováveis na Hora pode ler-se que a potência anula concedida aos pequenos produtores de energia solar fotovoltaica está limitada a uns insuficientes 12 MW por ano. Enquanto que a potência de um central térmica, como a de Lares é de cerca de 820 MW, utilizando combustível fóssil (gás natural) importado da Argélia. Ou seja, limita-se fortemente a iniciativa individual dos micro produtores; reduz-se artificialmente a produção de energia eléctrica usando um recurso endógeno (o sol); impede-se desta forma um florescimento sustentado de riqueza, muito baseado nas PMEs. Porquê ? Será porventura o imperativo económico a curto-prazo: o kW de energia solar é muito mais bem pago 0,62 €/kW. Mas quanto nos c

Acessibilidades - Nova Ponte da Gala

Imagem
Fotos retiradas do daqui Apesar da chamada de atenção, e do requerimento entregue no início do ano, Duarte Silva ainda não foi capaz de responder à questão: o que fez a Câmara Municipal para que se viabilize a mobilidade para todos, peões e ciclistas ? Quando e como será feita a travessia a pé em segurança na nova Ponte da Gala ?

Definição de Falência Técnica - Figueira Grande Turismo

Um leitor atento enviou-nos a seguinte mensagem a propósito da tentativa de branqueamento da situação financeira da FGT por parte dos seus responsáveis. OVARFORMA em Falência Técnica Ainda na reunião da CM Ovar realizada ontem, os Vereadores do PSD manifestaram a sua discordância à proposta apresentada pelo executivo socialista de transferência de mais dinheiro para a empresa municipal OVARFORMA, para dar cumprimentos ao art.º 35º do Código das Sociedades Comerciais. Por outras palavras, esta empresa municipal está em falência técnica há já alguns anos e não consegue sair desta situação de insustentabilidade financeira. Enquanto principal acccionista, a Câmara Municipal de Ovar insiste em "tapar o sol com a peneira" e continua a "atirar dinheiro para os problemas", como se isso fosse a melhor solução… Os vereadores do PSD disseram que NãO à proposta apresentada e responsabilizam o executivo socisliata pela actual situação de degradação progressiva de um projecto

Newsletter nr.5 - Vereadores do PS na CMFF

As Reuniões Municipais: Democracia à Duarte Silva

Os munícipes inscrevem-se ordeiramente para serem ouvidos pelo Presidente Duarte Silva e pelos Vereadores. Duarte Silva recusou neste mandato uma proposta da oposição (PS) para que os munícipes sejam ouvidos antes da ordem do dia. Os munícipes esperam toda a reunião, são os últimos. A reunião começa às 15h30. São 19h00 e os munícipes irão ser ouvidos. Dos cinco inscritos só um esperou as 3h30 sentado nos Paços do Conselho. Duarte Silva deveria ter uma postura mais democrática, e assim, agir em conformidade ouvindo os munícipes logo no início. Perdemos todos: os munícipes tempo e confiança no sistema, nós que não ouvimos os problemas e questões que estas pessoas têm para nos colocar. Esta atitude de arrogância do poder instituído é muito má para a democracia. Abaixo as intervenções anunciadas, das quais só a quarta foi ouvida: 1- Interventor: XXXXXXXXXX Assunto: Ocupação ilegal de caminho pedestre, que liga a FGFGG à TTYTYYY. Departamento: Urbanismo. Pretensão: Saber o porquê da ausên

Energia Solar - Respostas a um comentário

Comentários a uma mensagem recebida sobre a energia fotovoltaica que desde já agradeço pela pertinência de algumas questões levantadas: "quando se transforma alguma coisa noutra coisa qualquer há sempre agressão ambiental" O planeta Terra, felizmente para nós, tem uma capacidade enorme para resistir às nossas "agressões ambientais". Os painéis fotovoltaicos quando transformam raios solares em energia solar não constituem uma processo poluidor. A poluição está a montante e a jusante, desde o processo de fabrico aos resíduos. Mas, o ciclo de vida de um painel solar é muito mais benigno que o de uma central nuclear ou uma grande barragem. " a autosuficiencia energética (eléctrica) desejável." A auto-suficiência energética depende muito do nosso consumo. Se formos mais eficientes ( uma central a carvão tem um rendimento de 30%, o motor do meu carro também não passa disso....ou seja 70% do carvão e gasolina são desperdiçados sob forma de perdas, calor, atr

FGT: pedido de aumento de capital, mais um milhão de euros

Pedido da FGT: 1.000.000 - um milhão de euros para a Figueira Grande Turismo, Empresa Municipal da responsabilidade do Presidente Duarte Silva. Apesar dos "brilhantes resultados" a empresa municipal não resiste a pedir mais um milhão de euros aos contribuintes figueirenses. Para quê ? Qual o custo benefício de tanto dinheiro injectado na FGT ? Ou melhor, não será a FGT um instrumento político ao serviço da Câmara Municipal e dos fins eleitoralistas de quem a preside ? Os fins justificam os meios ? Os contribuintes figueirenses aceitam pacificamente um ónus tão pesado em nome do "Grande Turismo" ?

Campanha da EDP - o sol enganador

Imagem
Subscrevo: A EDP iniciou no passado dia 24 de Abril uma campanha de comunicação subordinada ao tema “Quando projectamos uma barragem projectamos um futuro melhor”, passando a ideia errada de que as barragens constituem uma forma de protecção da biodiversidade. É fundamental chamar a atenção que as grandes barragens são uma forma cara e ineficaz de resolver as necessidades energéticas do País. Com o mesmo investimento previsto para o Programa Nacional de Barragens, seria possível pôr em prática medidas de uso eficiente da energia que, sem perda de funcionalidade ou conforto, permitiriam poupar cerca de CINCO VEZES MAIS LECTRICIDADE do que a produção das barragens propostas. Esta campanha que claramente tenta branquear os inúmeros impactes ambientais fortemente negativos e irreversíveis associados à construção das barragens. Na verdade, a construção de barragens, como a que está em curso no rio Sabor ou a projectada para a foz do rio Tua, resulta numa alteração dramática das con

Acções - Solarworld

Imagem
Pela primeira vez comprei acções na bolsa, directamente através do Internet-banking na bolsa de Frankfurt. Optei por uma empresa atendendo quase exclusivamente ao seu fim social. Acredito no que fazem: produção de painéis solares fotovoltaicos. Estou também consciente que poderei perder dinheiro, ou ganhar, mas acima de tudo será sempre um investimento num mundo melhor, mais saudável, menos dependente do elemento carbono, menos ligado a guerras em países com regimes dúbios. Além do mais, a geração de energia fotovoltaica é a mais democrática: um telhado, um gerador, uma forma de rentabilizar o maior recurso que o Planeta tem, o sol.

Ordem de Trabalhos - Reunião 1805 da CMFF

ORDEM DO DIA 1 - GABINETE DA PRESIDÊNCIA 1.1 - JOSÉ MANUEL FERREIRA SANTOS – ATRIBUIÇÃO DE MEDALHA DE MÉRITO SOCIAL EM PRATA DOURADA 4 - DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO, FINANCEIRO E DE RECURSOS HUMANOS 4.3 - DIVISÃO FINANCEIRA 4.3.1 - PROCESSOS PARA CONHECIMENTO Relação que constitui o anexo número um à presente agenda, donde constam os processos a seguir mencionados e que foram despachados ao abrigo do n.º 3 do art.º 65.º da Lei n.º 169/99, de 18 de Setembro, alterada pela Lei n.º 5-A/2002, de 11 de Janeiro e pelas Declarações de Rectificação nº 4/2002, de 6 de Fevereiro e n.º 9/2002, de 5 de Março, publicadas na I Série do Diário da República e no âmbito das competências delegadas no Presidente da Câmara nas reuniões de 26 de Outubro de 2005 e 17 de Março de 2008. - Deferidos – 3 (três). 4.3.2 - HOMOLOGAÇÃO DA LISTA DE CLASSIFICAÇÕES DA ADJUDICAÇÃO DO DIREITO DE OCUPAÇÃO DOS LUGARES NO MERCADO ENG.º SILVA E NO MERCADO DE BUARCOS – APROVAR EM MINUTA 4.3.3 - FEIRA DE S. JOÃO 2009 – ACTA

Alcatrão

Estamos em ano de eleições. Faltam 4-5 meses para elegermos um novo Executivo Municipal. As máquinas de alcatroar já deveriam estar a reparar os buracos, alinhando os desalinhados pisos, cuidando da infra-estrutura base. Mas para nossa surpresa nem em ano de eleições a CMFF consegue "fazer obra"

Árvores de Portugal

Imagem
Acaba de nascer a Associação Árvores de Portugal "A Associação Árvores de Portugal é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, criada no corrente ano, no nosso país. Os nossos principais objectivos são a protecção e a dignificação da árvore. No caso das árvores ornamentais, em contexto urbano, pretendemos promover a divulgação de metodologias correctas para a sua manutenção. Em relação às árvores monumentais, será criado um catálogo nacional que servirá de base para acções que visem divulgar e proteger este riquíssimo património. Adicionalmente, iremos pugnar pela salvaguarda do património arbóreo nacional em sentido mais abrangente, nomeadamente dos últimos bosques com dominância de espécies autóctones, montados de sobreiro e de outras quercíneas e de olivais centenários. Neste particular, pretendemos estar atentos e denunciar, dentro dos limites legalmente estabelecidos, situações onde o suposto interesse público possa servir de justificativo para atentados ao

Duarte Silva, o email bloqueado e apelo à exclusão das mensagens dos Vereadores do PS

Os Vereadores do PS que tinham e-mail ( joao.vaz@cm-figfoz.pt ) , no âmbito das suas funções, continuam a ser impedidos de aceder à sua correspondência digital. Segundo informação veiculada até nós, o Presidente da Câmara Municipal, Duarte Silva, em plenário, apelou aos funcionários camarários contenção na leitura de e-mails com mensagens vindas da oposição. Ou seja, cuidado com a Newsletter Newsletter enviada pelos Vereadores do PS. Não leiam ! Não se deixem contaminar pelo vírus da oposição !

Centro Racing Show passa a EFigueira Racing Festival

Ler post colocado no Blog À Beira-Mar " Se a Câmara Municipal, pela mão do vice-presidente Lídio Lopes, tinha acolhido o evento, assumindo o correspondente apoio institucional à causa - ainda se está por saber se não foi mais longe no apoio por falta de verbas ou por mera prudência, face às declaradas trapalhadas que foram surgindo - a certa altura, em meados de Março, acabou por "chamar à pedra" os responsáveis do CRS. "...." O Centro Racing Show acabou e, das suas cinzas, apareceu o "EFigueira Racing Festival". Os 10 dias foram reduzidos a três - cinco, a contar com iniciativas adjacentes, entre as quais estão actividades direccionadas às crianças, a 01 de Junho - o fantasioso orçamento inicial de sete milhões de euros reduzido para pouco mais de 100 mil. "..." Comentário: As passadeiras por pintar, os buracos por tapar, as marcações horizontais das ruas e estradas do concelho por manter, mas mantém-se o investimento e energia dedicado

Newsletter nr.4 - Vereadores do PS na CMFF

Correio dos leitores

Subscrevo as palavras do leitor JM. "Sim, mas também de menos Estado e neste caso de menos Câmara, visando ocupar o espaço que deve ser destinado à acção civil.São exemplos a componente cultural e desportiva,entre outros.A Câmara deveria incentivar os seus munícipes a prestarem valor e sentido público, apoiando-os mas não substituindo-os e limitar-se no seu raio de acção, a empenhar-se naquilo a que está destinada e é comum aos seus munícipes. Escuso-me a dar exemplos.As acções verticais, devem resultar da capacidade de intervenção e intelectual dos cidadãos, devidamente organizados em instituições, clubes desportivos, agremiações culturais,etc. O que se passa há vários anos é a municipalização da Câmara intervindo directamente em áreas que devem ser do domínio da sociedade civil." JM

The Economist - Análise a Portugal

Em artigo de 30 de Abril a revista The Economist analisa sinteticamente a situação política e económica de Portugal. Ressalta o que todos já sabemos: dificuldade em introduzir reformas estruturais, aumentar a produtividade, melhorar a formação. Discordo da The Economist no que toca à redução do Estado. Não é de menos Estado que precisamos, mas sim de um Estado mais eficiente e consequente. Os países do Norte e Centro da Europa têm o Estado mais forte, pagam mais impostos, e também por isso estão melhor , economicamente, socialmente e ambientalmente. A nível local a Câmara Municipal enferma do mesmo mal, pouca intervenção e sem propósitos explícitos e declarados : incapacidade dos líderes em reformar os serviços; ausência de uma gestão por objectivos, qual a produtividade dos Serviços de Obras Municipais ? o Urbanismo é mais ou menos eficiente que em 2002 ? quantos recursos se consomem ? que indicadores melhoraram ? gastamos mais ou menos energia e dinheiro para prestar o mesmo serviç

Reunião - Câmara Municipal da Figueira da Foz 04.05.2009

A reunião de hoje na Câmara Municipal mostrou novamente um Presidente incapaz de liderar a equipa que o apoia. As divisões no seio dos Vereadores Executivos, Lídio Lopes versus. José Elísio, manifestam-se sobre a forma de guerras e guerrinhas em surdina. O tempo que lhes parece sobrar para o controlo partidário, deve faltar-lhes no empenho da gestão da coisa pública. Política de ambiente ? Não se conhece. Não existe um único metro quadrado de painéis solares; as torres eólicas são da iniciativa particular....e continuamos a gastar mais de 130.000 euros por ano em aquecimento para as duas piscinas municipais (Paião e Alhadas). O que foi realizado para diminuir esta despesa e tornar mais eficientes os ditos equipamentos ? Nada. Apoios às colectividades que todos os dias trabalham em prol do desporto ? Não são pagos a tempo e horas, alguns desde 2001. Mas há dinheiro para os 35 mastros da FGT na via pública, comemorando os 7 anos de CAE ! Como disse o Vereador Tavares, convém "lembr

O dinheiro dos contribuintes Figueirenses (1)

Breve leitura das Grandes Opções do Plano Contra factos não há argumentos, a dívida da Câmara Municipal da Figueira da Foz é elevada, as infra-estruturas básicas (estradas, equipamentos, escolas...) estão degradadas. A obra está por fazer, o concelho encontra-se anémico. O Presidente Duarte Silva conduziu de forma incompetente a despesa da Câmara Municipal, incorrendo em custos desnecessários, adiando reformas orgânicas essenciais e assim endividando o município. Estamos a pagar caro as oportunidades perdidas, a falta de investimento municipal e o “deixa-andar vigente” entre 2002 e 2009. A leitura atenta das Grandes Opções do Plano (GOP) 2009-2012 mostra que os Estudos para a Revisão do Plano de Urbanização (PU) e Enquadramento Urbanístico do Parque Urbano custaram 305.000 euros. Duarte Silva, detentor da pasta do Urbanismo, contratou para estes Estudos uma empresa de Lisboa. Apesar da Câmara ter técnicos, arquitectos e licenciados em planeamento urbano e do orçamento da Divisão de O

Insecticida

Imagem

Tomas Kubinek

Imagem
Ver o site de Kubinek Ontem no CAE assistimos a um excelente espectáculo de Tomas Kubinek. Infelizmente, fomos poucos, entre 200 a 250 pessoas, para um artista de grande prestígio internacional e com um nível extraordinário. Diga-se que os bilhetes tinham um preço módico, 10 euros, e a véspera de feriado convidava a sair de casa. Teria sido bom levar as escolas e os miúdos a ver este "palhaço moderno", praticando uma arte excepcional além de ser um interprete do famoso humor checo (O valente Soldado Schweik, do escritor Hasek, lembram-se da série que passou na RTP2 ?). Na última reunião de Câmara exprimi à Dra. Ana Redondo e ao Sr. Presidente da Câmara, a necessidade de publicitar melhor estes espectáculos na comunicação social local (leia-se imprensa e rádio), apoiando assim os "da terra", a promoção da cultura e leitura. Simultaneamente a muito dispendiosa Agenda Cultural do CAE deveria ser digitalizada, enviada por e-mail (seguindo o exemplo do que faz o Tub