Mensagens

A mostrar mensagens de dezembro, 2009

Campanhas Prevenção Rodoviária

Imagem
As campanhas de prevenção de acidentes rodoviários em Portugal costumam primar pela candura, e ...ineficácia. Mostra-se pouco sangue, dor, ferros retorcidos, famílias desfeitas e vidas ceifadas. O Governo Civil de Coimbra não fugiu à regra. Mais uma campanha morna com uns apelos incipientes ao bom comportamento cívico dos condutores. Puro desperdício de dinheiros públicos. As campanhas sobre a sinistralidade rodoviária devem ser vigorosas , chocando e fazendo pensar quem por elas passa. Tal como a que se mostra acima na campanha promovida em Viseu.

Natal 2009

Imagem
Estranhamente, hoje dia de paz, solidariedade, tolerância...etc, e de todas as coisas boas do mundo, recebo emails islamofóbicos. Isto na Figueira da Foz, onde os minaretes e as lojas de kebab ainda não chegaram. Que saudades tenho eu do restaurante libanês da minha rua em Hannover, e da falafel, baclava, humus de grão,...mmmmhhhhh....os cheiros e sabores do médio oriente acompanhados pela imperialista coca-cola. O árabe que geria o tasco em causa não se atreveu a retirar a coca-cola aquando da invasão do Iraque (2003), apesar de o termos incitado a substituir o produto made in USA pela AfriCola . Será que há por aí uns quanto católicos prontos a pegar nas espadas e a lançar novas cruzadas ? Por favor, estamos no século XXI, deixem-se de racismos e xenofobias ! Comam o Vosso porco, leiam a Playboy, vejam as pornochachadas na SIC Radical antes de ir para cama, digam mal dos políticos (sem medo que vos cortem os dedos, ou "ordenados públicos" ...), lancem todo o CO2 n

Orçamento da CMFF 2010 - análise aos valores

Recebi de um leitor, um documento resumindo a filosofia do Orçamento da Câmara Municipal da Figueira da Foz, apresentado dados e números. Através da sua leitura nota-se um esforço do actual executivo em reduzir a despesa e introduzir racionalidade e realismo ao orçamento, invertendo os sucessivos anos de ficção orçamental. Não querer perceber isto é não tentar sequer "distinguir o trigo do joio", e permanecer num "bota-abaixo" estéril. A economista de formação e vereadora da CMFF, Isabel Cardoso, realizou em 30 dias úteis, o que os anteriores executivos PSD (e que incluíram membros do Movimento 100% que agora votou contra...) não fizeram em 12 anos: rigor e realismo, ajustando o orçamento à sua efectiva dimensão. Herda dividas, contratos plurianuais e despesas que não contratou, mas mesmo assim reduz 12 milhões ao orçamento anterior. Uma breve pesquisa na Internet mostra que poucos (só vi um, Sines) orçamentos reduziram a despesa em 2010. Haverá mais exemplos de uma

Cabo Mondego - Alternativas à actual paisagem lunar

Imagem
O meu caro amigo Horst Engells, residente em Quiaios, decidiu dar largas à imaginação e fazer umas fotomontagens. Idealiza o aproveitamento turístico do Cabo Mondego, como de pode ver na fotografia. A mim agrada-me pensar numa piscina devidamente enquadrada. Melhor ainda seria restituir a vegetação às encostas deixadas cinzentas pela CIMPOR. Note-se que a extracção da rocha serviu para a construção civil, as muitas casas que temos a mais provocaram um défice de matéria naquele local, desfigurando-o definitivamente. O "antropocénio"(1) está espelhado naquela paisagem lunar, onde a serra se transformou numa massa feia e estéril. A bem da construção civil...Não bastaria a exploração de Souselas, e assim um "buraco na paisagem" em vez de dois ? (1) WIKIPEDIA - The term Anthropocene is used by some scientists to describe the most recent period in the Earth's history. It has no precise start date, but may be considered to start in the late 18th century when the ac

Pão artificial

Leio no rotulo do "PAO SEM SAL 80 G" de uma conhecida cadeia de supermercados o seguinte: INGREDIENTES: E472 — Ésteres acéticos dos mono e diglicéridos de ácidos gordos E471 - Mono e diglicéridos de ácidos gordos, emulsionante de possível origem animal. E170 - Cálcio E322 - Lecticina, Emulsionante de possível origem animal E300 - Ácido ascórbico além de farinha T65, água, leveduras, enzimas. Tudo isto num "papo seco"...tantos aditivos para quê ? Uma boa razão para fazermos o nosso próprio pão ou comprar a quem o faça sem o auxílio da indústria da agro-alimentar.

Alterações Climáticas - o acordo possível

A visão optimista do acordo pressupõe algo muito simples: os EUA reconhecem que existe um problema. Durante a era Bush, os EUA oficialmente punham em causa a ciência, negando o efeito devastador que as alterações climáticas vão ter nas nossas vidas. (ver nota 1) O problema agora é alcançar um novo paradigma de desenvolvimento, fugindo à ditadura das tradicionais leis do eterno crescimento económico, e simultaneamente abarcandoe os interesses da China, a bondade de Obama e a crise económica que se abateu sobre o mundo desde Junho de 2008. Um acordo sem metas legalmente definidas não tem valor , e é como foi dito na Cimeira uma traição às gerações vindouras. Tal como Barack Obama referiu "This progress is not enough.We have come a long way, but we have much further to go". Admite-se o fracasso. Deveríamos estar já a preparar uma sociedade diferente. Mais humana, menos materialista, mais racional e acima de tudo dominada por um sentido de "futuro comum". A vida das po

Balanço prematuro

Fiquei espantado com a última edição do jornal "o Figueirense" (18.12.2009). Decorridos mês e meio de governação local, ainda sem orçamente aprovado nem tempo para conhecer os cantos à casa, regista-se "uma espécie de balanço". A devida vénia aos deputados municipais que não aproveitaram o ensejo para criticar o que "não se sabe nem se conhece". O deputado municipal do PSD utiliza uma expressão interessante, o "PS municipalizado" (onde é que eu já ouvi isto ?) , para depois criticar a manutenção da administração da DOMUS por ele mesmo aprovada enquanto executivo, o mesmo relativamente à FGT, onde se foi buscar alguém da casa, sem ligações (que eu saiba) ao PS. Para já, segundo posso observar não há o "job for the boys and girls" como infelizmente é hábito em muitas Câmaras Municipais quando o poder muda de mãos. O que é a "municipalização do PS" ? a eleições de três independentes em quatro membros do executivo ?

CMFF - orçamento 2010

Imagem
Segundo os blogues e comentadores da nossa praça o orçamento da CMFF para 2010, é quase idêntico aos anteriores. Há um corte de 10% na despesa, mais de 7 milhões de euros de despesa. São muitos euros ...mas há quem pense que não, 10% coisa pouca e simples, fácil de cortar do orçamento. Existe um esforço significativo para endireitar as finanças locais, mas seria impossível cortar o orçamento em 25 milhões de euros...mas como fazê-lo? Há alguém que apresente soluções práticas ? O executivo municipal teve 30 dias úteis para elaborar um orçamento. Pouco tempo para fazer grandes alterações num documento complexo e que normalmente demora meses a elaborar. Recordo que durante o último ano do PSD e de Duarte Silva, as alterações ao orçamento foram dezanove (19 vezes que se tirou dinheiro daqui para ali....). Portanto, quem reclama pela "revolução" das finanças municipais deveria reflectir sobre o que fez enquanto foi membro executivo da Câmara, e quem originou todo este problema

Grecia

Escrevo do pais a beira da banca rota. Os gregos nao parecem preocupados, a febre de Natal e mais forte. Um estrangeiro facilmente identifica alguns sinais de degradacao do pais. A auto/estrada AE2 tem muitos buracos, logo a saida da segunda maior cidade do pais, Salonica. Esta cidade tem um transito infernal. Parece Lisboa para pior. Os recepcionistas de varios hoteis nao falam duas palavras de ingles...e sao jovens. Livrarias ha poucas, mas lojas de roupa...ui, sao centenas. Enfim, estamos nos balcas.

Quem está a matar a Amazónia ?

Imagem
Mais de 60% da floresta amazónica perdida é transformada em ranchos para criação de gado. A cultura McDonals, carne barata, a todas as refeições, instalou-se no planeta. Com o impulso da fast food a necessidade de mais terras para plantar cereais e mais espaço para ter os animais. O desflorestação da selva tropical é uma tragédia à escala global. Um património que levou muitos milhares de anos a ser criado, é destruído em poucas décadas.

Condutores embriagados

Lamentavelmente há concidadãos que não respeitam as mais básicas normas de segurança. Sucedem-se as tragédias nas estradas portuguesas. Na Figueira da Foz , especialmente na zona norte do concelho, é muito raro encontrar uma brigada da GNR ou outra força de ordem que exerça a sua missão: prevenir que gente embriaga e sem carta conduza e coloque em perigo os demais que partilham a estrada. Condutor embriagado em acidente que matou mãe e bebé 00h30m EMÍLIA MONTEIRO Condutor embriagado em acidente que matou mãe e bebé O condutor do Mercedes envolvido no acidente que matou uma mulher de 33 anos e o filho de 18 meses, domingo à noite, estava embriagado. Só cinco horas após o desastre foi apresentar-se na GNR. Caso está a ser investigado. Após a apresentação no quartel e realização do teste de alcoolemia, foi-lhe levantado um auto de contra-ordenação grave. O acidente, que vitimou Elisabete Silva e o filho Martim, ocorreu na Via Inter-Municipal Joane/Vizela, na freguesia de Oliveira,

Público - Todos às compras

Público - Todos às compras

A fábrica dos sonhos, o Natal e o consumismo português

Imagem
Foto publicada no jornal Público 08.12.2009 Hoje pode ler-se uma excelente reportagem da jornalista Ana Henriques, no jornal Público, sobre as compras de Natal dos portugueses. (ver extracto abaixo e o artigo completo aqui) Estima-se que cada português gasta 390 euros em prendas ! E eu pensava que estamos em crise, há fome, miséria, milhares de pessoas a viver nas ruas por todo o país , desemprego a 10%....etc, e o país gasta 3.900.000.000 euros (três mi e novecentos milhões de euros) em prendas de Natal ? De onde vem tanto dinheiro ? Para onde vai ? Quem lucra com este consumismo destravado ? Como pode este país continuar a viver muito acima das suas reais possibilidades ? Haverá recursos naturais que aguentem tanto "lixo" e desperdício ? Por mim, recuso-me a embarcar neste desvairo "mais e mais e sempre mais", limito-me a oferecer objectos "self-home-made", coisas que já não uso (livros, CDs, DVDs) e que os meus amigos e familiares poderão desfrutar

Alterações Climáticas - perto do nível de insolvência

Partilho a opinião de David Marçal sobre as alterações climáticas e aqueles que sistematicamente tentam negar as evidências objectivas geradas por milhares de cientistas ao longo dos últimos 50 anos. Alterações climáticas e a teoria da conspiração Artigo de David Marçal, Bioquímico publicado no blog RERUM NATURA "..." A única coisa que tenho para formar uma opinião sobre as alterações climáticas é um espírito crítico, para reconhecer argumentos de autoridade que me pareçam válidos. Com base nisso penso que o aquecimento global causado pelo homem é uma realidade. Vou tentar explicar porquê. 1. Existe consenso na comunidade científica sobre esta questão. Segundo um estudo publicado pela historiadora de ciência Naomi Oreskes na Science em 2004, dos mais de 900 artigos publicados entre 1993 e 2003 sobre alterações climáticas nenhum refutava a ideia de que a Terra está a aquecer por causa da actividade humana. "...". A haver contestação ao aquecimento global por caus

Bicicleta eléctrica , emissões reduzidas, melhor ambiente

Imagem
Características: * Potência: 250W * Bateria: 12V, composta por 3 elementos de 12Ah * Tipo de baterias: chumbo-ácido (em gel) * Tempo de carga: entre 4 e 7 horas * Velocidade máxima: 25 Km/h * Autonomia: entre 40 e 50 km * Consumo de energia por 100 km: inferior a 1.0 kwh * Eficiência: mais de 75% * Ruído: inferior a 60 db Preço: 659 a 900 euros Uma boa alternativa aos automóveis em meio urbano.

As algas

Imagem
Algas no Combate às Alterações Climáticas A empresa portuguesa Algafuel foi distinguida com o Silver Award no prémio da European Environmental Press, promovido em Portugal pela revista Indústria e Ambiente. A tecnologia inovadora usa as algas para captar o dióxido de carbono e libertar oxigénio. As algas são depois utilizadas como biocombustível para a produção de energia. A inovação foi já aplicada numa conhecida cimenteira portuguesa - a Secil. Depois de ter sido a primeira classificada no Prémio Nacional de Inovação Ambiental, a inovação da Algafuel foi seleccionada juntamente com a inovações da Sociedade Ponto Verde e da Lavoisier, bem como da dst e da Universidade do Minho, para serem as representantes portuguesas no prémio europeu. Notícia da revista Indústria e Ambiente

RDP Eduarda Maio Futebol

CARTA AO PROVEDOR DA RDP - Antena 1 - Serviço de Rádio Pública Exmo. Provedor Adelino Gomes, A jornalista Eduarda Maio (sub directora da RDP) abre o noticiário da RDP1 das 7h (dia 04.12) da manhã com a notícia sobre o sorteio do Mundial de Futebol., que ainda não se realizou, mas vai realizar-se às 17h. Dez horas depois o acontecimento "mais importante do dia" terá outra emissão especial. Tudo em nome do futebol. É isto serviço público ? Minutos de antena para dizer que o sorteio vai ser isto e aquilo, quem vai estar presente, "com quem Portugal não vai jogar", há muita expectativa, ....blá, blá, blá...e e cinco minutos de baboseira sobre...um sorteio ! Logo a seguir, mais futebol. Ainda a notícia de um jogo do Sporting no dia anterior. "Vamos ser mais pressionantes"...afirmava o treinador do clube. E Eduarda Maio consegue em seis minutos iniciais do noticiário da RDP, a ser transmitido a nível mundial, falar só de futebol. Serviço público , concerteza. S

Stop watching TV, start living

Imagem
O melhor às vezes será mesmo desligar e deixar de ver TV e começar a "viver" fazendo outras coisas.

O país do futebol ! - a RDP e o serviço público

A jornalista Eduarda Maio abre o noticiário da RDP1 das 7h (dia 04.12) da manhã com a notícia sobre o sorteio do Mundial de Futebol., que ainda não se realizou, mas vai realizar-se às 17h. Dez horas depois o acontecimento "mais importante do dia" terá outra emissão especial. Tudo em nome do futebol. É isto serviço público ? Minutos de antena para dizer que o sorteio vai ser isto e aquilo, quem vai estar presente, "com quem Portugal não vai jogar", há muita expectativa, ....blá, blá, blá...e e cinco minutos de baboseira sobre...um sorteio ! Logo a seguir, mais futebol. Ainda a notícia de um jogo do Sporting no dia anterior. "Vamos ser pressionantes"...diz o treinador do clube verde. E Eduarda Maio consegue em seis minutos iniciais do noticiário da RDP, a ser transmitido a nível mundial, falar só de futebol. Serviço público , concerteza. Só depois a dívida do Estado.....finalmente uma notícia, mas claro que é menos importante que o futebol. Protesto. Mudo d

Produção de Petróleo

Imagem

Definição Serviço Público de Televisão

Imagem
Através do seguinte link é possível ler-se qual o contrato entre o Estado português e a RTP, incluindo-se a definição de serviço público. Facilmente se percebe que a RTP não presta serviço público, fugindo às suas responsabilidades de promover a cidadania e identidade nacional, optando sistematicamente pelos modelos importados e baseando-se na "captação de audiências". A RTP pode e deve educar, no sentido lato do termo, e também pode entreter simultaneamente. Vários programas o fazem com sucesso, mas quase sempre são emitidos a horas de "vazio"! O Estado não parece interessado em ter cidadãos bem informados e críticos.

Ainda o serviço público da RTP

O leitor deste blogue Frederico comenta sobre televisão "critérios talvez seja pelas audiências do programa no estados unidos (um país onde o consumo televisivo é elevado e a variedade de programas é enorme) , levando a uma tentativa de 'roubo' de audiência da sic e tvi , até porque a essa hora a programação é dedicada ás novelas." O problema reside na palavra "audiências". A RTP2 (e a RTP1) têm como missão o serviço público e não encabeçar o top "dos mais vistos" (há muita gente com a TV ligada mas que não vê o que lá se passa...). A RTP não deveria ser paga por todos nós para nos dar FOX e AXN, i.e. para mimetizar a TV Cabo, mas é isso que faz: as melhores séries da RTP2 podem todas ser vistas nos canais mais comerciais. Ainda ontem casualmente apanhei um filme sobre a SIDA na RTP2, vindo da África Sul: a que horas ? 2h30 da manhã ! A quem serve , quem pode ver ? Poucos, muito poucos, sabendo nós que Portugal tem a maior taxa de incidência de

Consumismo, Natal, electricidade, crise e as milhões de lâmpadas

Imagem
No dia 29.11.2009 o Diário de Coimbra publica um artigo noticiando o seguinte: Faltavam 10 minutos para as 18h00 quando as luzes de Natal começaram a iluminar 55 espaços de Coimbra e 25 igrejas matrizes fora do perímetro urbano. A inauguração das 5.400.000 microlâmpadas e dos 1.800.000 LED’s teve o “dedo” de Carlos Encarnação, que, com as duas netas ao colo, ligou o nterruptor na Praça 8 de Maio, mesmo à porta da Câmara que preside, possibilitando que, a partir de ontem, a noite da cidade ganhe brilho graças às cores alegres e festivas utilizadas. Como o quadro acima mostra (agradecia correcção e sugestões aos cálculos e pressupostos utilizados...) só o consumo de electricidade da iluminação ascende a mais de 130.000 euros (com a electricidade a 12 cêntimos o kW, valor pago por nós, mas segundo leitores avisados este valor poderá ser inferior). Estamos em crise, segundo os jornais há muita gente a passar mal, a dívida externa não pára de aumentar, em Copenhaga discute-se as alteraç