20.11.08

Os livreiros locais e a relação da Câmara Municipal com as empresas da Figueira


Acta da Reunião de Câmara do dia 20.10.2008
[Vereador António Tavares - PS]
Referiu ainda que os Vereadores do Partido Socialista falaram recentemente na postura da Câmara e das empresas municipais em relação aos agentes económicos locais, alertando que os prestadores de serviço sedeados na Figueira da Foz são preteridos por empresas de fora do Concelho. Esta constatação é grave, por em termos de distribuição de rendimentos, não se estar a apoiar devidamente as empresas que aqui laboram, aqui criam postos de trabalho e pagam os seus impostos. Em seu entender é da responsabilidade da Câmara e das empresas municipais, na medida do possível, colocar os agentes e parceiros económicos da Figueira a funcionar.Indicou não estar a referir-se aos casos em que na Figueira da Foz não existam agentes económicos aptos a responder a determinadas prestações de serviços, pois aí será compreensível que se contrate uma empresa de fora do Concelho. Agora, contratar um fotógrafo do Porto para fotografar na Figueira da Foz, ou uma distribuidora de livros, que desloca uma funcionária e uma caixa registadora para vender livros numa tenda, chamando-se a isso Feira do Livro, são situações que não consegue entender.
[Intervenção do Público]
A Munícipe apontou não conhecer nenhuma Feira do Livro no País que não faça uma apresentação de um livro ou uma sessão de autógrafos. Este ano, a “Caminho divulgação” nem se deu ao trabalho de convidar nenhum autor, enquanto que a Casa Havanesa já trouxe à Figueira da Foz vários autores, durante o ano de 2008.

Sem comentários:

Enviar um comentário