6.11.08

Venda de Apartamentos na Cova Gala

Resort Figueira Mar
Figueira da Foz
Resort Figueira Mar
Junto a una playa virgen de más de 40 kilómetros, el complejo cuenta con 454 viviendas con vistas al mar y amplias zonas verdes y comerciales. Dispone, además, una zona deportiva con campo de fútbol, piscinas y pistas de tenis. En el apartado hotelero, cuenta con un hotel de 130 habitaciones y 100 viviendas turísticas
Categoría/ Nº viviendas: 454 viviendas en altura
Estado del proyecto: tramitación de licencias


(Clicar para ampliar)
http://www.martinsafadesa.com/index.php?s=productos&a=presentacion&pais=7&i=33
Um leitor bem informado enviou-nos a ligação ao site da empresa Martinsa Fadesa.
A intenção explicita é construir nos terrenos deixados vagos pela indústria, cerca de 20 ha., no extremo sul da freguesia.
Ainda hoje no Diário de Coimbra a Figueira DOMUS coloca à venda diversos (6) fogos na freguesia de São Pedro, T2 e T3, entre os 89.000 e 107.000 euros. São dois mercados distintos, mas será que haverá compradores para tanto património edificado?
Sgundo o INE a freguesia de São Pedro tem 1442 alojamentos (dados de 2001). Se o edificado da Martinsa Fadesa vingar, o número de alojamentos passará para 1847 alojamentos. Será para "Segunda habitação", segundo o Sr. Presidente da Câmara Municipal. Corremos o risco de tornar um espaço com potencialidades naturais fantásticas numa segunda urbanização fantasma, do tipo Foz Village.
Somos todos nós quem paga a factura das infra-estruturas, água, electricidade e esgotos, sejam elas usadas ou não, tenham ou não residentes. Corremos o risco de empenhar o país em investimentos sem retorno, criando parques habitacionais para os quais não há moradores. Atendendo à situação financeira mundial, ao estalar da bolha imobiliária em Espanha, à ausência de dados concretos sobre a procura de casas (no Relatório que acompanha o PU não se indica uma previsão, um número, sobre o número de fogos a construir, a área bruta a construir, o número de novos residentes ou qualquer outro estudo que justifique a urbanização programada de tantos hectares de terreno...). Assim está o terreno livre para a arbitrariedade, tudo continuará mais ao sabor dos interesses dos promotores imobiliários do que a uma gestão pensada e sustentada do território. Os interesses particulares de poucos comandam o destino da comunidade.

Deverá ainda reflectir-se no número máximo de pisos admissível em São Pedro: torres de SETE andares, e caso seja um Hotel de 4-5 estrelas poder-se-á construir até ao céu: 18 pisos...assim diz o Regulamento eleaborado pelos técnicos da Câmara Municipal da Figueira da Foz, liderados pelo chefe máximo do Urbanismo, Presidente da Câmara, o Eng. Duarte Silva, eleito para o cargo em 2001.

Relembrando o Regulamento do Plano de Urbanização (versão Jan08)
Artigo 61º
UZ 29
1. Corresponde à zona industrial de Cova Gala.

2. Admite-se a mudança do uso industrial para habitação, turismo, comércio, serviços e equipamentos. Não é permitida a instalação de novas unidades industriais.
3. As operações urbanísticas a desenvolver devem ser enquadradas numa operação de reparcelamento que abranja a totalidade da área da UZ, que estabeleça a perequação e o desenho urbano, com os seguintes parâmetros urbanísticos:
a) Índice de construção máximo: 0,7:
b) Número máximo de pisos: 7;
c) Dimensionamento da rede viária: o estabelecido na Portaria n.º 1136/2001, de 25 de Setembro;
d) Cedências: o estabelecido na Portaria n.º 1136/2001, de 25 de Setembro;
Infra-estruturas: água, electricidade e esgotos obrigatoriamente ligados à rede pública.

2 comentários:

  1. "(...) e caso seja um Hotel de 4-5 estrelas poder-se-á construir até ao céu: 18 pisos...assim diz o Regulamento eleaborado pelos técnicos da Câmara Municipal da Figueira da Foz, liderados pelo chefe máximo do Urbanismo, Presidente da Câmara, o Eng. Duarte Silva, eleito para o cargo em 2001."

    É caso para perguntar se os técnicos reflectiram sobre os problemas de saneamento que esta freguesia enferma, principalmente nos meses de Verão com a, quase, duplicação de habitantes.
    Com esse aumento brutal de utilizadores como se comportará a ETAR existente? Convém lembrar o já habitual mau cheiro na zona da ponte dos arcos durante o verão.
    E a Zona industrial, mais a sul da freguesia de S. Pedro? Tem ETAR?
    Tem algum plano de recolha, segregação e tratamento dos residuos industriais banais?
    E os perigosos?

    Cova D'oiro
    http://edirol.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  2. OS HABITANTES A SUL DO VIADUTO ESTÃO ESQUECIDOS... SERÁ QUE AINDA PERTENCEM Á VILA DE S.PEDRO?...

    ResponderEliminar