19.12.08

FIGUEIRA DOMUS - Orçamento de 2009

Análise ao Orçamento – Figueira DOMUS
A política da empresa municipal Figueira Domus dedicada à construção de habitação social foi desastrada e neste momento existe um grave problema financeiro para solucionar.
O Balanço Previsional de 10-12-2008 confirmou as nossas preocupações e previsões e vem acentuar os motivos apresentados no ano passado para não termos aprovado o Plano e Orçamento de 2008. As metas então definidas não foram alcançadas e os resultados estão muito longe daqueles que o Orçamento de 2008 apontava. Considerando o seguinte:
• As dívidas à Banca permanecem: cerca de 16 milhões de euros.
• As dívidas a Fornecedores continuaram acima dos 3,5 milhões de euros.
• A empresa manteve um Passivo superior a 19 milhões de euros
• O orçamento previa a diminuição em 2008 da dívida bancária de médio e longo prazo para 8 milhões e o valor alcançado foi de 10,2 milhões de euros
• A dívida bancária de curto prazo situa-se nos 5,2 milhões de euros, o orçamento para 2008 previa 1,27 milhões
Estes resultados são verdadeiramente alarmantes e as previsões orçamentais falharam redondamente. A política supostamente correctiva, implementada nos anos 2007 e 2008, não obteve resultados positivos palpáveis. O Plano de Actividades e o Orçamento de 2008 pareceram-nos mal explicados e irrealistas e a sua concretização veio dar-nos razão.
Plano e Orçamento 2009
Anuncia-se uma redução do PASSIVO em 2009 para 17,6 milhões de euros o que nos parece bem mais realista que os 12,6 milhões de euros anunciados para este ano e não concretizados.
Apesar de considerarmos os esforços que a actual administração está a fazer, implementando algumas medidas drásticas que visam não perder tudo e recuperar financeiramente a empresa, como seja a realização do leilão de 15 fogos do Bairro do Hospital, não vamos votar favoravelmente este plano e orçamento por considerarmos insuficiente para fazer face à crise financeira da empresa.
Os vereadores do PS, apesar de considerarem como positiva a mudança de orientação que a nova Gestora, Dra. Filipa Vaz Serra, procura implementar, votam contra, fazendo votos para que não continuem os erros grosseiros das previsões irrealistas do passado.
OS VEREADORES DO PS NA CMFF

1 comentário:

  1. Isto aconte-se pk os nossos profissionais, nao foram competentes o suficiente para que a empresa(figueira domus) mantivesse uma situaçao financeira rasoavel, nem mais ou menos. Acho sinceramente que estao a precisar de renovar os vossos funcionarios........... actualizem o vosso site.

    ResponderEliminar