Avançar para o conteúdo principal

Câmara Municipal da Figueira da Foz distribui compostores


(o texto foi revisto)
A autarquia está a distribuir compostores a residentes no concelho que tenham jardim e/ou horta. Os munícipes interessados deverão pagar 15 euros pelo equipamento.

Todos os munícipes interessados podem solicitar o compostor através telefone da Câmara Municipal 233403300.

Estima-se que o desvio dos restos de comida do contentor para o compostor reduza entre 70 a 110 kg por habitante por ano.

"A compostagem é o processo natural de decomposição de resíduos orgânicos e apresenta diversas vantagens: fornece um material rico em nutrientes que melhora o desenvolvimento de plantas, jardins e relvados; actua no solo como uma esponja, ajudando o solo a reter a humidade e os nutrientes, conferindo-lhe estrutura, e reduz o recurso ao uso de fertilizantes químicos.

Através da compostagem, é possível reduzir a quantidade de resíduos depositados em aterro, prolongando a sua vida útil e obter um novo produto, através da reciclagem dos resíduos orgânicos - o composto, que pode ser aplicado como fertilizante no solo".


PS : o compostor na imagem é idêntico ao que está a ser distribuído.

Comentários

  1. os compostores são gratuitos? basta apenas ligar para a câmara e pedir?

    ResponderEliminar
  2. Penso que os compostores têm um preço simbólico. Será melhor telefonar para obter mais informações.

    ResponderEliminar
  3. Só tenho pena que não se encontre um compostor para varandas. Qq coisa visualmente agradável, limpa e de prática utilização, mas para quem tem o jardim/hora em vasos!! Era óptimo.

    ResponderEliminar
  4. Gostaria muito de ganhar um compostor.Muito obrigada.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Alferes Robles, massacres de 1961 e a Guerra de Angola

Recentemente visionei novamente os primeiros episódios da série "A Guerra" de Joaquim Furtado. Para quem não viveu a guerra, o documentário é excelente, e segundo muitos que a viveram Joaquim Furtado fez um trabalho notável. Ouviu ambas as partes, procurou uma visão serena e equilibrada apresentando unicamente os factos comprovados.
(ver aqui o documentário "A GUERRA" de Joaquim Furtado, https://youtu.be/eytkjJXrmhA onde  várias testemunhas presenciais testemunham as atrocidades cometidas por ambas as partes)

Na sequência dos grotescos episódios que se seguiram aos massacres de 15 de Março de 1961, a UPA matou barbaramente quase um milhar de colonos (a maioria branco) e outros milhares de trabalhadores locais, os portugueses (brancos) desencadearam a retaliação. Matou-se por dá cá aquela palha, milhares de angolanos pretos foram chacinados sem qualquer razão. Há várias fotografias de valas comuns, iguais às nazis, e depoimentos que chegariam para levar alguns por…

Roxanne Bueso

Pintora Roxanne Bueso, residente na Figueira da Foz, proveniente de Porto Rico.

As obras em Buarcos e a destruição das árvores

Dificilmente se explica o pouco cuidado que houve com as árvores dos jardins de Buarcos, durante as atuais obras. Pelo contrário, o rolamento de árvores saudáveis parece indicar que os espaços verdes foram tratados por uma empresa de construção e ...não por quem sabe.
Lamenta-se a perda de árvores saudáveis.

Na Figueira da Foz continuamos a não ter uma política virada para o "ambiente"- isto é, sucedem-se as obras que pouco trazem em termos ambientais. O que temos é pouco mais do que "o mesmo" - muito estacionamento, muito espaço para o carro - e pouco espaço para "o verde", ou para o peão.