15.10.10

A estranha crise da classe média

Tentamos reservar um quarto de hotel em Fornos de Algodres no fim de semana de 30.10. Está tudo cheio...e nos arredores também.
Nos supermercados a azafama é idêntica aos tempos antes da crise, vendem-se os mesmos chocolates, as mesmas guloseimas, a mesma lixívia...nada mudou.
Os colegas da classe média (professores, inspetores, funcionários públicos,...) fazem planos para passar o fim de ano em Norte de África, no México, na Europa Central.

Os reformados, ex-classe média, viajam para a Argentina e Tunísia. O vizinho acaba de comprar um carro novo de três toneladas e que gasta 10 litros aos 100 km,...Crise ? Onde ? Classe média portuguesa ? Sacrifícios ? As pessoas abdicam de quê ?
Os 23% vão impedir alguém de beber leite achocolatado ? O consumo vai descer porque o IVA subiu 2% ? Duvido, não acredito nisso.
Vai continuar tudo na mesma.

A classe baixa que trabalha e ganha 600 euros por mês sofre com a crise, porque não sentem que os seus ordenados subam para um patamar médio mais elevado.

Sem comentários:

Enviar um comentário