20.10.10

Mais consumo em tempo de crise

Os sacrifícios incomensuráveis da classe média em 2010 não se medem pela redução de consumo. Estranhamente os impostos sobre o consumo conheceram um notável crescimento de 2009 (ano de crise) para 2010 ( ano de maior crise ainda...):

"como o IVA (+13,9%), Imposto sobre Veículos (+20,4%) e Imposto sobre consumo de tabaco (+22,4%)"
in PUBLICO, 20.10.2010

Mais carros, mais tabaco...e mais antidepressivos.

1 comentário:

  1. Sr. João, de vez em quando há um cavalo ou dois a pastar ali naquele terreno baldio à entrada da cidade. Depois desaparecem, volta a aparecer mais um cavalito esquelético, desaparece e agora está lá um burro. Não tenho a certeza se o burro é uma espécie protegida ou não, mas também vai desaparecer. Depois virá outro cavalo, ou outro burro.
    Já pensou que pode haver situações de compra/engorda/abate clandestino? Debaixo dos nossos olhos!
    As autoridades policiais e sanitárias andam muito ocupadas, ou sabem o que se passa e nada fazem? E as associações locais de defesa dos direitos dos animais, também não pensam nisso?
    Ali em Lavos, nas Costeiras, há uma espécie de centro de desmantelamento de equipamentos de feira e parece que se comem lá umas valentes bifalhadas. Mais adiante, depois da fábrica da farinha, antes do café Jordão também há uma espécie de cavalariça onde se engorda e abate gado cavalar.
    É uma festa, este Concelho. Não se passa nada.

    ResponderEliminar