9.10.10

O mito da "eficiência energética" e as novas Escolas

"Se o consumo de energia aumentou 5,5% de 2009 para 2010, é porque “a eficiência energética está a falhar” e, efectivamente “não se poupa energia”, afirma Luís Malheiro, presidente da LMSA, no seminário organizado pela COGEN Portugal, no Porto, no dia 28 de Setembro."

Observa-se que projetistas e técnicos continuam a insistir num modelo de desperdício de energia. A sumptuosa e inútil iluminação exterior do remodelado Liceu (Escola Joaquim de Carvalho) é só uma exemplo entre milhares de outros que todos os dias surgem por todo o país.
A iluminação exterior da Escola, ligada toda a noite, é um exagero e um sinal intolerável de desperdício do dinheiro dos contribuintes. Iluminar paredes brancas, para quê ? Segurança ? de quem ? das paredes ? paranóia securitária ? ou narcisismo e "embelezamento do monumento" ?

Estamos a pagar caro a incompetência de técnicos, engenheiros, arquitetos e dirigentes, relativamente a boas práticas de eficiência energética.

Sem comentários:

Enviar um comentário