11.11.12

Carta à Chanceler Angela Merkel

 A Carta Aberta a Anegla Merkel, subscrita por várias personalidades da esquerda portuguesa, peca por falta de rigor. A Alemanha é um dos países onde os trabalhadores mais direitos têm. Inclusivamente dominam os contratos coletivos de trabalho, com uma intervenção  ativa dos Sindicatos. A Carta afirma que a Alemanha é um país rico devido à "escravização" da mão de obra, perda de direitos dos trabalhadores e salários baixos. Um disparate absoluto, bastará olhar para o salário mínimo, as regalias sociais, férias, satisfação dos trabalhadores, número de empregados sindicalizados ( só a IG Mettal tem 2,3 milhões de membros),...etc

A recuperação alemã após a II Guerra é atribuída ao perdão da divida (reparações de guerra) e ao apoio do Plano Marshall. O que me leva a pensar que os subscritores da Carta acham que Portugal passou por uma "guerra" e deve ter a sua dívida perdoada . Será assim ?

Enquanto português que trabalhou vários anos na Alemanha, lamento com tristeza que pessoas como o Sérgio Godinho, a Alice Vieira ou o Daniel Oliveira subscrevam uma Carta com tantos disparates.

http://carachancelermerkel.blogspot.pt/2012/11/carta-aberta-angela-merkel.html

Sem comentários:

Enviar um comentário