16.6.13

Os Espaços Verdes na Figueira da Foz - considerações de um leitor

".."Encontrei aqui pelo menos uma pessoa que pensa seriamente sobre estas questões e entende que os espaços naturais urbanos não são tapetes de relva para pseudo-jogadores de golfe!!!. A natureza não pode servir-nos sem nós a servirmos a ela. E servirmo-nos bem dela é fruí-la o mais possível no seu estado natural... por isso é que se chama Natureza. Mas a maioria dos figueirinhas de alpaca continua a querer canteiros ajardinados só para os olhos verem.

Não querem as folhas quando as árvores começam a deixá-las cair - e tão bonitas são; não querem as vagens das sementes quando estas se começam a espalhar porque lhes dão alergias - as árvores, coitadas, não se podem reproduzir; não querem ver as plantas e arbustos autóctones que espontaneamente surgem porque é vergonhoso para o seu conceito de natureza "clean" e aparada.

Querem muitos gastos em plantas e flores que não são próprias dos sítios onde são plantadas à força; querem muitos gastos em água para manterem os guardanapos de erva verdinha para fazerem picnics de burgueses; querem muitos gastos em gasóleo nas máquinas que fazem tais cortes. Enfim, na verdade não querem Natureza alguma. Querem, isso sim, um sítio hipoalergénico e ultrapasteurizado. "..."

Mensagem recebida de um leitor anónimo, a 15.06.2013

Sem comentários:

Enviar um comentário