23.11.14

Alterações climáticas - Figueira da Foz


Alterações climáticas
Quando nasceu o meu avô paterno, em 1900, a atmosfera terrestre tinha cerca de 300 partes por milhão (ppm) de CO2. Hoje, tem 400 ppm e a temperatura média em Portugal subiu quase 1 grau. O mar também mudou. A acidez das águas aumentou 26%.

Estes factos são perturbadores. Em apenas duas gerações a composição da atmosfera alterou-se mais que nos 800 000 anos anteriores. Não há precedentes de mudanças tão abruptas na história geológica da Terra.
Desde 1970, a queima de combustíveis fósseis e a produção de cimento triplicaram e a desflorestação aumentou. A relação entre a ação humana e as alterações climáticas é incontestável, exceto para quem ainda acredita que a Terra é plana.
A nível local, o mês de Outubro foi o mais quente desde há 84 anos, Setembro o mais chuvoso, Julho e Agosto meses atípicos, não esquecendo a violência das tempestades marítimas.
As instituições locais ignoram as alterações climáticas. Políticas de mitigação e adaptação a fenómenos climáticos extremos (e.g. chuvas torrenciais) não são prioridade, vivemos no “business-as-usual” como se não houvesse “amanhã”.


http://www.theguardian.com/science/2014/nov/22/-sp-climate-change-special-report

Sem comentários:

Enviar um comentário