1.6.15

Sardinhas - uma reportagem do Público sobre o declínio dos stocks de sardinha

Hoje no jornal Público o jornalista Ricardo Garcia publica uma excelente reportagem sobre os graves problemas que enfrentamos na conservação dos stocks de sardinha.

A pesca é o factor humano a pesar sobre essas flutuações naturais. Em momentos de baixo sucesso reprodutivo, capturas elevadas podem ser desastrosas. E foi isso o que aconteceu recentemente. “O declínio não começou com as pescas. Mas nos últimos anos pode ter havido potencialmente situações de excesso”, afirma a investigadora Alexandra Silva, também do IPMA.
Os números apontam neste sentido. A taxa de exploração da pesca da sardinha – ou seja, a proporção da biomassa existente que é capturada – subiu de 17% em 2006 para 44% em 2010 e permaneceu perto desse nível durante três anos, quando a quantidade de sardinhas no mar estava no seu valor mais baixo desde 1978.
“Estávamos a matar as galinhas no galinheiro, sem lá pôr novas”, afirma o secretário de Estado do Mar, Manuel Pinto de Abreu. “Andámos a depauperar o stock”, completa, sugerindo que os pescadores olhem agora para outras espécies, como o carapau.
O que todos temem é que a recuperação da população de sardinha se arraste no tempo. Casos passados assustam, sobretudo o da Califórnia, onde os stocks de sardinha do Pacífico colapsaram nos anos 1950 e demoraram quatro décadas a recuperar 

Sem comentários:

Enviar um comentário