30.12.16

A curva do cemitério de Buarcos

A curva do cemitério de Buarcos:

Para quem tenha idade para se lembrar, a curva do cemitério sempre foi problemática e fértil em acidentes, com algumas vidas perdidas naquele local, antes e depois da construção da marginal.

A certa altura, não sei em que consulado, foi decidido colocar aquele material abrasivo de cor de tijolo, e tanto quanta a minha memória me serve, nunca mais houve qualquer fatalidade. A tal camada está quase "desaparecida". Se há dinheiro para 2 anjos, de...veria haver dinheiro para evitar que alguém vá para os anjinhos.
 

Mais: atendendo ao número de pessoas que diariamente utiliza o privilégio daquela marginal através da curva do cemitério, deveriam pensar em colocar um rail de protecção, o que em caso de algum despiste, teria, em teoria, a virtualidade de minimizar o eventual estrago.
No sentido sul-norte da via, temos a contínua ceifa de postes. Excesso de velocidade? Não tenho qualquer dúvida.

 Hoje, dia 29.12.2016, estavam lá 2 postes derrubados, e rasto de um acidente violento. Desconheço o resultado nas pessoas envolvidas. Mas pergunto-me se um despiste ali, em que alguém não "acerte" nos postes e passe para a via contrária onde possa acontecer um choque frontal, não será algo a considerar.

 Solução? Separador central na curva e nas primeiras dezenas de metros após a mesma.
Não há-de custar muitos euros. Mas pode custar muito a quem possa perder a vida ali.
Não é uma crítica, é um PEDIDO a quem ainda tem 9 meses para tratar do assunto

Quim João _via Facebook

Sem comentários:

Enviar um comentário