26.12.16

A propósito da Erosão Costeira (ou não) nas praias entre Buarcos e o Cabo Mondego

Cito aqui as palavras de Quim João, um figueirense atento às questões da sua terra.

"! Há erosão ali. Ponto. Mas ao contrário do que alguns afirmam, nada tem a ver com o molhe ou com a extensão recente. Há anos assim, em que a areia que vem do norte e contorna o Cabo Mondego, não chega de forma fluída. Este é um desses anos.
 Um Inverno rigoroso, com grandes lavadias, poderá repor rapidamente a areia, conquanto ela esteja disponível a norte. 
 Nos próximos dias irei tirar umas fotos ao Enforca-cães ( e podemos combinar ir juntos ), e acredito que ficarei com uma ideia do que nos espera nos próximos tempos.

 Quanto à erosão de 1997 e abatimentos então verificados, o Joao Vaz também sabe que o que foi feito a posteriori, é mais sólido, porque assentou em cima dos enroncamentos naturais de pedra. Nesse conspecto, salvo um ou outro caso pontual onde não tenham ido tão fundo, a integridade da marginal manter-se-á."

Tenho somente a acrescentar a minha preocupação pela falta de estudos e observação técnica credível do que se está a ocorrer na costa do concelho da Figueira da Foz.
 Estou convencido que o aumento da batimetria, e o rolar das pedras na qual a marginal está apoiada, irá causar problemas graves a prazo.
Oxalá eu esteja enganado !


Cabo Mondego- Verão de 2016
 

Sem comentários:

Enviar um comentário