21.2.08

O que nos resta - Quinta do Viso



A ganância imobiliária associada a um poder político permissivo, e last but not the least com uma sociedade civil passiva permitiu-se a destruição do património natural da Figueira.
Assistimos ao anquilar do Natural, à destruição completa das manchas verdes, à falta de harmonia e sensibilidade. Venceu o feio, a baixa qualidade paisagística e o "atalho".

Restam-nos alguns metros quadrados semi-selvagens, a Quinta do Viso é um exemplo. Está no entanto ameaçada por interesses...imobiliários.

2 comentários:

  1. Por uma foto existente no Arquivo Municipal verifica-se a existência em finais do sec. XVIII/início XIX, de 6 moinhos de vento na encosta voltada ao mar, no espaço compreendido entre a actual rua das Cantarinhas de Buarcos e o Fortim da Praia, situado ao fundo da rua Mário Soares. Será que esses moinhos ficariam nessa Quinta do Viso ?

    ResponderEliminar
  2. Quinta do Viso ou Quinta do Vizo? Parece-me que será com "z", a quinta referida da Figueira da Foz.

    ResponderEliminar