19.12.09

Pão artificial

Leio no rotulo do "PAO SEM SAL 80 G" de uma conhecida cadeia de supermercados o seguinte:
INGREDIENTES:
E472 — Ésteres acéticos dos mono e diglicéridos de ácidos gordos
E471 - Mono e diglicéridos de ácidos gordos, emulsionante de possível origem animal.
E170 - Cálcio
E322 - Lecticina, Emulsionante de possível origem animal
E300 - Ácido ascórbico
além de farinha T65, água, leveduras, enzimas.

Tudo isto num "papo seco"...tantos aditivos para quê ?
Uma boa razão para fazermos o nosso próprio pão ou comprar a quem o faça sem o auxílio da indústria da agro-alimentar.

2 comentários:

  1. Ácido ascórbico não é vitamina C?

    E o Cálcio é mau?

    Temos que ser mais comedidos com a leitura de rótulos, não acha?

    ResponderEliminar
  2. Os elementos que o leitor aborda estão no pão, mas não na sua forma natural, mas sim adicionado quimicamente. É esse o problema, o excesso de produtos de síntese no "pão". Para quê e porquê condicionar os alimentos desta forma ?

    ResponderEliminar